< back to all O essencial da ciência da cor

“A cor toca tudo e todos”: Entrevista com Joanne Thomas de Coloro

Liderando conteúdos criativos para Coloro, Joanne Thomas juntou-se à WGSN, trazendo com a sua visão sobre o pensamento futuro. Depois de estudar Womenswear Design na universidade, Joanne passou a trabalhar tanto com marcas de luxo como com marcas de moda de rua, recolhendo uma variedade de design e conhecimentos do consumidor que agora traz para a equipa de Coloro.

Coloro, nas palavras de Joanne: “Coloro é um sistema de cor verdadeiramente universal que muda a forma como as pessoas trabalham com a cor. Um sistema de cor inteligente e lógico que torna a tomada de decisões de cor precisa e rápida, Coloro irá poupar-lhe tempo e dinheiro valiosos e aumentar a sua velocidade de colocação no mercado”.

entrevista com Coloro chefe de conteúdo Joanne Thomas
Continue a ler para a nossa entrevista com Joanne.


Datacolor: Porque é que a cor é importante?

Joanne Thomas: A cor é tão importante porque toca tudo e todos. É uma língua primitiva e primitiva em que todos nós nascemos fluentes. Capaz de nos elevar ou de nos deprimir, o poder da cor nunca deve ser negligenciado. Mesmo no passado, a cor era mantida em alta estima, sendo usada como uma forma de terapia. Azul conhecido por acalmar doenças e tratar a dor e vermelho utilizado para estimular o corpo e a mente.

Agora, a cor é uma forma de escapismo e recentemente significou desafio face a um mundo demasiado ingrato. A cor está na vanguarda do design. nunca foi tão importante para as marcas escolher a tonalidade perfeita.

DC: Lembra-se de quando aprendeu pela primeira vez quão complexa e impactante pode ser a cor? Como foi essa experiência?

JT: Penso que foi quando comecei a trabalhar em Design de Moda, na universidade, e comecei a compreender verdadeiramente que uma mudança de cor poderia alterar completamente uma roupa. Tive de aprender a criar combinações de cores cativantes que ligassem uma colecção. Escolher a sombra errada e isso iria despoletar todo o olhar.

Nunca antes me tinha apercebido do impacto. A teoria da cor e a educação estavam ausentes tanto na escola como na universidade e penso que muitas vezes se esquece como é importante. Não compreendi o conceito de cores sentadas em harmonia e como isso seria crítico para formar uma colecção coesa e atractiva.

A cor está na vanguarda do design. nunca foi tão importante para as marcas escolherem a tonalidade perfeita.
DC: Como pensa sobre a cor agora, em comparação com antes de começar a trabalhar em Coloro?

JT:Sinto que a cor está em constante evolução. Não fazia ideia da ciência por detrás da cor e nunca explorei o lado mais técnico que vai para a obtenção da sombra perfeita. A minha experiência restringia-se exclusivamente à indústria da moda e agora, trabalhando com Coloro, tive o privilégio de explorar e compreender outras indústrias e como trabalham com a cor.

Também testemunhei como as pessoas ficam excitadas com as cores e como a opção é variada em diferentes tonalidades e tons. Sinto-me incrivelmente sortudo por o meu trabalho estar concentrado em torno de um tema tão variado e emotivo. Quem não adoraria falar de cor o dia todo?

DC: Pessoalmente, acho tão interessante que existe uma ciência complexa para colorir, mas o consumidor final não precisa de saber sobre essa ciência para ser influenciado por ela. Como pensa sobre estas duas experiências muito diferentes com a cor?

JT: Quando não se conhece totalmente a ciência complexa para colorir, creio que se vê apenas de uma forma emotiva. Experiencia-se a cor pela forma como se sente, que memórias estão ligadas a certas cores e que cores são do momento. Contudo, uma vez que se começa a explorar a ciência da cor, ela remove ligeiramente o lado emotivo das coisas, ao perceber que a cor é apenas luz traduzida pelo seu cérebro e pode mudar dependendo do substrato, da fonte de luz e da visão do espectador.

DC: Que indústrias encontrou onde a cor desempenha um papel importante – desde o esperado até ao inesperado?

JT: Acredito agora que a cor desempenha um papel importante em cada uma das indústrias. Desde a indústria automóvel que começa a fazer as suas selecções de cor cinco anos antes da produção, à publicidade onde uma cor errada pode fazer ou quebrar um logótipo, até ao design de interiores onde se obtém o tom errado de amarelo numa sala e os visitantes serão atingidos por uma sensação de náusea.

 

Sinto agora que não existe uma indústria inesperada à medida que cada vez mais pessoas começam a compreender o poder que a cor pode ter numa decisão de compra.

Acredito agora que a cor desempenha um papel importante em cada uma das indústrias. Desde a indústria automóvel que começa a fazer as suas selecções de cor cinco anos antes da produção, à publicidade onde uma cor errada pode fazer ou quebrar um logótipo, até ao design de interiores onde se obtém o tom errado de amarelo numa sala e os visitantes serão atingidos por uma sensação de náusea.
DC: Há alguma coisa que o surpreenda sobre a importância da cor?

JT: Para algumas indústrias fiquei surpreendido com a quantidade de substratos diferentes de que necessitam para tentar alcançar exactamente a mesma tonalidade. Por exemplo, os arquitectos procuram conseguir exactamente o mesmo tom em madeiras, metais, plásticos e por vezes tapetes. Isto é extremamente desafiante, uma vez que cada material reagirá de forma tão diferente ao corante.

DC: Consegue imaginar um mundo sem a capacidade de controlar cientificamente a cor?

JT: Teria um impacto tão grande em todas as indústrias. Não teriam consistência de cor em nenhum dos seus produtos ou estilos contínuos, as cores mudariam completamente dependendo dos materiais e fontes de luz utilizados.

DC: Para aqueles que trabalham com cor profissionalmente, quão importante é compreender a história da metodologia da cor, bem como a ciência e a tecnologia por detrás dela?

 

JT: A história da metodologia da cor é interessante para mostrar quão desafiante é – e foi – descobrir como o cérebro responde à ‘ilusão’ de ‘ver’ a cor. Pode também mostrar como as nossas relações com a cor evoluíram com o tempo e como as conotações ligadas a certos matizes evoluem à medida que o tempo o faz. Por exemplo, como o azul era reservado apenas para pinturas da Virgem Maria em tempos históricos, pois era tão caro de produzir – e agora é uma das cores mais utilizadas e reconhecidas.

 

Algumas ciências básicas da cor podem ir muito longe para assegurar que os designers tenham sempre em mente como vários elementos afectam a nossa percepção da cor – especialmente a mudança dos iluminantes.

DC: O que diria a alguém que pensa que a cor não é assim tão importante?

JT: Basta olhar à sua volta e ver como a cor toca e tem impacto em tudo o que vêem, todos os dias.

Algumas ciências básicas da cor podem ir muito longe para assegurar que os designers tenham sempre em mente como vários elementos afectam a nossa percepção da cor - especialmente a mudança dos iluminantes.
DC: Para quem é novo na ciência da cor, o que recomenda que faça primeiro para se preparar para o sucesso no trabalho com a cor?

JT: Os designers devem talvez olhar para trás para as situações em que as cores não eram as esperadas, e aprender sobre como e porquê. As cores aparecem de forma diferente nos ecrãs, sob determinada iluminação, e em diferentes materiais, por isso é importante compreender isto antes de iniciar um projecto.

O sucesso virá rapidamente através da apreciação da cor que parece diferente nestes ambientes diferentes – e para compreender e conhecer as limitações em cada um deles.

 

Compreender o metamerismo, a inconstância da cor, pode ser um grande problema – e que nem todas as cores se traduzirão ou aparecerão iguais em todos os meios e substratos é um grande começo. De certa forma devem saber o que perguntar e como questionar as suas equipas internas da cadeia de fornecimento – ou moinhos – dependendo de quem os ajuda a fornecer cor.

Obrigado a Joanne Thomas por partilhar os seus conhecimentos e conselhos sobre cor. Saiba mais sobre o trabalho de Coloro aqui.


Aviso: Coloro é um parceiro da Datacolor. Os pontos de vista, opiniões e insights expressos pelos bloggers convidados da Datacolor são os dos autores. Eles não expressam inerentemente as opiniões da Datacolor e dos nossos empregados.

Banner Datacolor contacte-nos

Dê vida às ideias com a gestão da cor

Quando os dados se encontram com a cor, a inspiração encontra os resultados.

This site is registered on wpml.org as a development site.